Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cinematologia

Repositorium de todos os filmes que vi

Cinematologia

2007-The Counterfeiters by Stefan Ruzowitzky

Resultado de imagem para The Counterfeiters movie poster

Ciclo de Cinema|Óscares 2008

Winner Best Foreign Language Film - Austria

 

Sinopse

Salomon Sorowitsch, um boémio e vigarista, preso num campo de concentração, aceita ajudar os nazis numa operação organizada de falsificação destinada a financiar o esforço da guerra.
Foi a maior falsificação de dinheiro de todos os tempos. Foram impressas mais de 130 milhões de libras esterlinas. Os alemães tinham percebido que o fim estava perto e a falsificação de dinheiro era uma forma de inundar as economias dos seus inimigos e encher os cofres que a guerra tinha esvaziado. No campo de concentração de Sachsenhausen, dois barracões foram transformados numa oficina de falsificação, para onde foram recrutados prisioneiros de vários outros campos: tipógrafos, empregados de banco e outros artífices. Se colaborassem com os alemães, integrando um comando de falsificadores, estes homens teriam uma hipótese de sobreviver aos campos, como prisioneiros de primeira classe.
Sorowitsch tenta ignorar a realidade e aceita colaborar em troca da sua vida, de algumas comodidades e de tratamento médico para Kolya. Já outros companheiros, como Burger, tentam sabotar a operação. Até que Kolya é assassinado e Sorowitsch percebe de como já não há saída.

cinecartaz.publico.pt 

 

Crítica:

Recentemente distinguido com o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, The Counterfeiters segue porém uma forma esquemática e por vezes académica, mas visa em afastar desde o início qualquer panfletismos ou sentimentalões bacocos, posturas usuais nas diversas produções americanas. Contado por aqueles que viveram intensamente os horrores da Grande Guerra, os austríacos, impressionantemente o filme é ausente de qualquer maniqueísmo o que submete The Counterfeiters a um patamar mais prestigiado que um mero teledrama. Infelizmente a ênfase dramática parece ter medo da própria narrativa e vice-versa, o que consegue transparecer em alguns momentos muito devido à força interpretativa do protagonista (Karl Markovichs) ou até mesmo do resto do elenco, tão credível como profissional.

cinematograficamentefalando.blogs.sapo.pt

 

Cinemantário: Uma perspectiva interessante sobre a Operação Bernhard. Apesar de tudo, triste, mas muito bonito.

 

One adapts or dies.