Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cinematologia

Repositorium de todos os filmes que vi

Cinematologia

2007-Michael Clayton by Tony Gilroy

Resultado de imagem para Michael Clayton movie poster

Ciclo de Cinema|Óscares 2008

Winner Best Actress in a Supporting Role - Tilda Swinton

Nominee Best Actor in a Leading Role - George Clooney\ Best Music (Original Score)\ Best Picture\ Best Actor in a Supporting Role - Tom Wilkinson\ Best Directing\ Best Writing (Original Screenplay)\ Best 

 

Sinopse:

Michael Clayton (George Clooney) é o homem a quem todos recorrem num dos maiores escritórios de advogados de Nova Iorque, a Kenner, Bach & Ledeen (KBL), quando são precisos métodos pouco ortodoxos para tratar de um processo. 

Sob a alçada do co-fundador da firma, Marty Bach (Sydney Pollack), Clayton faz o trabalho sujo e limpa os podres dos clientes da firma. Mas desta vez há um caso que ele talvez não seja capaz de resolver. A KBL está a gerir um processo multimilionário de uma empresa de agroquímica, a U/North, que parece encaminhar-se para um brilhante desfecho do qual depende o posto da consultora legal Karen Crowder. Mas o advogado de topo da KBL, Arthur Edens, tem um aparente esgotamento e começa a deitar tudo a perder, sabotando provas. Clayton é então enviado para gerir o processo, mas quanto mais tenta resolver as coisas, mais tudo se vira contra ele, colocando em risco até a sua própria vida. O filme foi nomeado para sete Óscares arrecadando apenas um: Tilda Swinton, Óscar de melhor actriz secundária.

cinecartaz.publico.pt 

 

Crítica:

Politicamente incorrecto e arrojado, o filme acaba por ser um veículo para a interpretação dos seus actores.

Verdade seja dita, em Michael Clayton o que não falta é cenas e diálogos memoráveis conduzidos com audácia e garra por Tony Gilroy. Mesmo que a profundidade do argumento seja pouco impressionante, Michael Clayton é um filme a ver, apesar de a nomeação de Melhor Filme seja um pouco inconsequente.

Hugo Gomes-cinematograficamentefalando.blogs.sapo.pt

 

Cinemantário: Clooney não consegue convencer na sua interpretação de homem vencido pela vida. No entanto, Tilda Swinton consegue mostrar tão naturalmente como ninguém o medo, a agonia, o seu "profissionalismo", o desapontamento por anos de carreira a destruir vidas.