Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cinematologia

Repositorium de todos os filmes que vi

Cinematologia

2006-Volver by Pedro Almodóvar

VOLVER - Spanish Poster.jpg

Ciclo de Cinema|Óscares 2007

Nominee Best Actress in a Leading Role - Penélope Cruz

 

 

 

Sinopse:

Depois de "Má Educação", Pedro Almodóvar volta a olhar o universo das mulheres, num filme que marca também o seu regresso e reconciliação com a sua terra natal, as suas raízes e a sua própria mãe.
Três gerações de mulheres sobrevivem ao vento quente, ao fogo, à loucura, à superstição e até mesmo à morte, graças à bondade, mentiras e uma vitalidade sem limites.
São elas Raimunda (Penélope Cruz), casada com um operário a viver do subsídio de desemprego e uma filha adolescente (Yohana Cobo); Sole (Lola Dueñas), a sua irmã, que ganha a vida como cabeleireira; e a mãe de ambas (Carmen Maura), morta num incêndio, juntamente com o marido.
O fantasma de Carmen regressa à terra para ajudar primeiro a sua irmã (Chus Lampreave) e depois Sole. Embora seja com Raimunda que tenha em vida deixado assuntos pendentes, tal como fez com a vizinha da sua aldeia, Agustina.
O conjunto de actrizes de "Voltar" ganhou o Prémio de Melhor Interpretação Feminina no Festival de Cannes.

cinecartaz.publico.pt

 

Crítica:

"Voltar" é um belíssimo filme menor de Pedro Almodóvar.

No entanto, é impossível ser claro, conciso e cristalino sobre um filme tão resolutamente maduro como "Voltar", objecto que, por trás da tranquilidade com que se vai desenhando, prova ser um dos títulos mais fervilhantes do realizador espanhol.

Mas "Voltar" é também uma história de fantasmas que perseguem os vivos, inserindo-se na linhagem das três obras-primas anteriores (...) filmes sobre gente assombrada por passados que se recusam a morrer, sobre gente que confronta (e aprende a viver com) tabus.

No entanto, "Voltar" é precisamente, e numa contradição aparente, o filme do eterno retorno e o filme dos regressos impossíveis.

Sim, "Voltar" é um Almodóvar menor. Mas há muitos realizadores onde é nos filmes menores que se descobrem pistas para o seu universo. E "Voltar", na sua menoridade, é absolutamente fascinante.

Jorge Mourinha-www.publico.pt

 

Cinemantário:

Um filme leve e menos dramático que os demais.